Nº 3 - 2º semestre 2015

Educação para as Relações Étnico-raciais é disciplina EaD oferecida na UFG

A demanda por horários flexíveis, assistência para tirar dúvidas e dispensa de deslocamento tem motivado o crescimento da procura por cursos a distância. Além de conveniente para quem cursa uma formação, a modalidade de ensino ainda tem méritos logísticos para gestores e professores, a exemplo da oferta da disciplina de Educação para as Relações Étnico-raciais (ERER), ministrada totalmente a distância para alunos da UFG de diversas áreas.

Mitos e Verdades sobre a EaD

Pouca gente sabe, mas o Ensino a Distância (EaD) já é considerado por especialistas como o futuro da educação. O movimento não é novo. Existe no Brasil há mais de um século e expandiu consideravelmente graças a evolução da internet. Para se ter uma ideia, de 2000 até 2009 a graduação na modalidade a distância deu um salto de 1.682, para mais de um milhão de alunos matriculados. Em 2012, o Censo ABED – Associação Brasileira de Ensino à Distância, mostrou que esse número subiu ainda mais: 5.772.466 de alunos matriculados em cursos dessa modalidade.